segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Vinde Meninos por Charles Haddon Spurgeon



Um Livro para Pais e Professores
na Educação Cristã de Crianças
Vinde, meninos, ouvi-me; eu vos ensinarei o temor do Senhor” (Salmos 34:11).


CAPÍTULO 14
"VINDE MENINOS" - O convite do Salmista

É uma coisa singular que os homens bons freqüentemente descubram seu dever quando são colocados nas mais humilhantes situações. Nunca na vida de Davi, ele esteve em um pior apuro que esse que lhe sugeriu este Salmo. É, como lemos no cabeçalho, "Salmo de Davi, quando mudou o seu semblante perante Abimeleque, e o expulsou, e ele se foi." Este poema tinha a intenção de comemorar esse evento, e foi sugerido por isto. Davi foi carregado ante a presença do Rei Aquis, o Abimeleque da Filistea, e, a fim de conseguir seu escape, fingiu estar louco, acompanhando esta declaração de loucura com certas ações muito degradantes que bem podiam sinalizar sua insanidade. Ele foi levado para fora do palácio, e como é normal, quando tais pessoas passam pela rua, é provável que um número de crianças reuniram-se ao redor dele. Vocês lembram-se da triste história contada em 1 Samuel 21:10-15. Em dias posteriores, quando Davi cantava cânticos de louvor a Jeová, e recordando como ele tinha se tornado o motivo de escárnio das pequenas crianças, pareceu dizer: "Ah ! pela minha insensatez diante das crianças nas ruas, tenho me rebaixado na estimação das gerações que viverão depois de mim; agora tratarei de desfazer o dano, - "Vinde, meninos, ouvi-me; eu vos ensinarei o temor do Senhor."

É mui possível que se Davi nunca houvesse se encontrado em semelhante circunstância, nunca haveria pensado neste dever; porque não descubro que ele alguma vez tenha dito em qualquer outro Salmo: "Vinde, meninos, ouvi-me." Ele tinha o cuidado de suas cidades, suas províncias, e sua nação lhe pressionando, e podia ter sido em outros tempos prestar pouca atenção à educação dos jovens; mas aqui, sendo trazido a uma posição tão miserável que um homem poderia possivelmente ocupar, havendo tornado-se como um privado de razão, recorda-se de seu dever. O cristão exaltado ou próspero nem sempre é diligente com "os cordeirinhos". Este dever geralmente é transferido para os Pedros, cujo orgulho e confiança tem sido exterminados, e que se regozijam em responder assim de uma maneira prática à pergunta: "Ama-mes ?"

"Vinde, meninos, ouvi-me; eu vos ensinarei o temor do Senhor." A doutrina é, que as crianças são capazes de serem ensinadas sobre temor do Senhor.

Os homens geralmente são mais sábios conforme eles tem sido mais insensatos. Davi havia sido extremamente insensato, e agora se tornou verdadeiramente sábio; e assim sendo, não era provável que expressasse sentimentos insensatos, ou desse instruções que fossem ditadas por uma mente débil. Nós temos ouvido dizer por alguns que as crianças não podem compreender aos grandes mistérios da religião. Até mesmo sabemos de alguns professores de Escola Domincal que cautelosamente evitam mencionar as grandes doutrinas do evangelho, porque eles pensam que as crianças não estão preparadas para recebe-las. Ah! o mesmo erro tem se introduzido no púlpito, porque atualmente se crê, entre uma certa classe de pregadores, que muitas das doutrinas da Palavra de Deus, ainda que verdadeiras, não são adequadas para serem ensinadas ao povo, visto que os pervertem para própria destruição deles. Fora com semelhante sacerdotalismo ! Tudo o que Deus tem revelado deve ser pregado. Tudo o que Ele tenha revelado, se não sou capaz de entender, continuarei crendo e pregando-o. Sustento que não há nenhuma doutrina da palavra de Deus que uma criança, se é capaz de salvação, não seja capaz de receber. Desejo ter crianças ensinadas em todas as grandes doutrinads da verdader sem uma só exceção, para que em seus tempos posteriores possam ser guardados permanentemente por elas.

Eu posso dar testemunho que as crianças podem entender as Escrituras, porque estou seguro que, quando era apenas uma crianças, poderia ter discutido muitos dos difíceis pontos de controvérsia teológica, havendo ouvido ambos lados da questão livremente expressos entre o círculo de amigos de meu pai. De fato, as crianças são capazes de entender algumas coisas nas primeiras etapas da vida, que nós dificilmente compreenderemos mais tarde. As crianças tem eminentemente uma simplicidade de fé, e simplicidade de é equivalente ao mais alto conhecimento; sem dúvida, não podemos dizer que haja muita distinção entra a simplicidade de uma criança e o gênio da mente mais profunda. O que recebe as coisas com simplicidade, como criança, terá frequentemente idéias que o homem que é propenso a fazer um silogismo de todas coisas nunca chegará a conquistar. Se quereis saber se as crianças podem ser ensinadas, indicarei a muitos em nossas igrejas, e em famílias piedosas, - não prodícios, porém assim como frequentemente temos visto, - Timóteos e Samuels, e tamém pequenas meninas, que tem cedo chegado a conhecer o amor do Salvador. Assim que uma criança é capaz de se perder, ela é capaz de ser salva. Assim que uma criança pode pecar, esta criança pode, se a graça de Deus lhe assistir, crer e receber a Palavra de Deus. Assim que a criança pode aprender o mal, estejam seguros que elas são competentes, sob o ensino do Espírito Santo, para aprender o bem. Nunca vá à sua classe com o pensamento de que as crianças não podem te compreender; porque se você não os fizer compreender, é possivelmente porque você mesmo não compreende; se não ensinas às crianças o que você desejas lhes ensinar, isto pode ser porque você não é adequado para a tarefa; deveria descobrir palavras simples, mais adequadas para a capacidade deles, e então descobrias que não é culpa das crianças, mas falta do professor, se ele não aprendeu. Sustento que as crianças são capazes de salvação.
Ele que, em Divina soberania, resgata o pecador grisalho do erro de seus caminhos, pode fazer tornar uma criança de suas insensatezes junvinis. Ele que, na hora undécima, encontra a alguns ociosos na praça do mercado, e os envia a sua vinha, pode e chama homens ao amanhecer do dia para laborar para Ele. Ele que pode mudar o curso de um rio quando este desce adiante, e tornar-se uma forte correnteza, pode controlar um recém nascido riacho saltando desde o berço de sua fonte, e fazer que corra pelo canal que Ele deseja. Ele pode fazer todas as coisas: Ele pode trabalhar no coração das crianças como Lhe aprazer, poreque tudo está debaixo de Seu controle.
Não vou me deter para demonstrar a doutrina, porque não considero que qualquer de vocês sejam tão insensatos para duvidar dela. Porém, ainda que creiam nela, temo que muitos de vocês não esperam ouvir de crianças sendo salvas. Por todas as igrejas, tenho observado uma espécie de aversão de qualquer coisa semlhante a piedade infantil. Ficamos assustados com a idéia de um pequeno menino amando a Cristo; e se ouvimos de uma pequena menina seguindo ao Salvador, dizemos que é uma fantasia juvenil, uma impressão temprana que irá extinguir lentamente. Eu lhes suplico, nunca trateis a piedade infantil com suspeita. É uma planta frágil; não a manusies duro demais. Ouvir um conto, alguns tempos atrás, que creio ser perfeitamente autêntico. Uma querida e pequena garota, com cinco ou seis anos de idade, uma verdadeira amante de Jesus, pediu de sua mãe se ela poderia se unir à igreja. A mãe lhe disse que ela era muito jovem, e a pobre pequena se sentiu excecivamente entristecida. Depois de um tempo, a mãe, que viu a piedade no coração da criança, falou ao ministro sobre o assunto. O ministro conversou com a criança, e disse à mãe: "Estou perfeitamente convencido de sua piedade, mas não posso tomá-la na igreja, ela é por demais jovem". Quando a menina ouviu isto, uma estranha sombra cobriu sua face; e na manhã seguinte, quando a mãe foi a sua pequena cama, a encontrou com uma lágrima como pérola em cada olho, morta por tanta tristeza, seu coração havia se partido, porque não podia seguir seu Salvador, e fazer como Ele a havia convidado. Eu não haveria assassinado aquela menina por todo um mundo !Tenham cuidado de como tratais a piedade juvenil. Sede muito ternos no tratamento com elas. Creiam que as crianças podem ser salvas, da mesma forma como vocês mesmos. Eu tenho a mais firme crença na salvação de crianças. Quando vocês virem um coração jovem trazido ao Salvador, não o coloquem de lado, falando duramente, e desconfiando de tudo. É melhor as vezes sermos enganados do que ser o meio de ofender um daqueles pequenos que creem em Jesus. Que Deus envie a Seu povo uma firme crença de que os pequenos botões da graça são dignos de todo cuidado!

Tradução livre: Felipe Sabino de Araújo Neto
Cuiabá-MT. (monergismo)
___________________________________________________

LEIA OUTROS ARTIGOS RELACIONADOS ATRAVÉS DOS BLOGS ABAIXO:





.

Nenhum comentário:

Postar um comentário