domingo, 10 de janeiro de 2016

Carta para Charles Spurgeon por Charles Haddon Spurgeon



[Charles Spurgeon] [1]
 
Heligoland
Setembro, 1867
Meu querido Charlie,
Estou muito feliz que você tenha escrito um pequeno e belo bilhete para a sua querida mãe, e espero que isso seja um sinal de que você sempre será diligente e atencioso, algo muito agradável... Eu me alegrei ao ouvir que você está se saindo tão bem no Colégio. [2] Mande minhas lembranças a todos os estudantes, e diga ao sr. Rogers que sempre me encoraja saber que os irmãos me sustentam com suas orações.
Nesta pequena ilha há um farol; você pode vê-lo no topo, à esquerda do retrato.
Nós vivemos em baixo, na praia, perto da torre quadrada com uma bandeira nela; isso é uma casa de banhos. Navios a vapor chegam a cada dois dias, e então enviamos as cartas; em outras ocasiões, estamos longe de todo mundo, sozinhos no amplo, amplo oceano. Nós temos leite de ovelha, pois não há lugar para vacas. Peixe é muito abundante, e muito bom.
Meu querido garoto, confio que você provará, em sua vida futura, ser realmente convertido a Deus. Suas ações devem ser a prova principal. Lembre-se, as árvores são conhecidas pelo fruto, e os cristãos por seus atos. Deus o abençoe para sempre! Mamãe envia seu terno amor, e assim o faz
Vosso amoroso pai,
C. H. Spurgeon


Notas:
[1] - Os filhos gêmeos de Spurgeon, Charles e Thomas, nasceram em 20 de Setembro de 1856.
{N. do T.: Portanto, nessa ocasião ambos contavam 11 anos}.
[2] - Os dois garotos eram tutoreados por um dos estudantes que pertencia ao Colégio de Pastores, Harry R. Brown, mais tarde missionário na Índia.


Fonte: Letters of Spurgeon, Iain Murray, página 102-103.

Traduzido por: Felipe Sabino de Araújo Neto.
Cuiabá-MT, 25 de Dezembro de 2005.
________________________________________________________

LEIA OUTROS ARTIGOS RELACIONADOS ATRAVÉS DOS BLOGS ABAIXO:





.

Nenhum comentário:

Postar um comentário